Tudo sobre Imóveis
TUDOsobreIMOVEIS Planejar para construir

Este artigo recebeu 307 votos.  Média: 
  3,8 de 5.
Voltar  volta para pagina anterior
3/5/2000

Planejar para construir

Como contratatar e acompanhar um projeto de construção


Se você pretende participar de uma construção, leia essa matéria com atenção. Aqui explicaremos, como você deve proceder na contratação e/ou no acompanhamento de uma obra.

Para começar, você precisa, antes de qualquer coisa, planejar.  Ordenar as ações que serão desenvolvidas no empreendimento. Planejamento é fundamental para garantir uma construção econômica, rápida e controlada. É a ação básica de apoio aos setores de produção e de informação para as decisões da área gerencial, que devem ser tomadas desde o início da obra, preferencialmente.

O gerenciamento de obra inclui etapas envolvendo orçamento, planejamento da obra, análise na contratação de fornecedores e gerenciamento do empreendimento. Embora planejar a obra não seja responsabilidade sua, é importante que você saiba quais são as etapas fundamentais para montagem do plano, a fim de poder acompanhar e evitar possíveis problemas.

No planejamento existem etapas que devem ser seguidas: análise da situação, perspectivas, objetivos, estratégia, plano de ação, execução, programação e controles físico e financeiro.

Analisar a situação significa traçar um objetivo e verificar as possibilidades de desenvolver o projeto. Estabelecer essa visão de futuro é importante para orientar o melhor caminho a ser seguido. Os resultados são o objetivo e a estratégia abrange a forma de melhor utilização dos recursos físicos, humanos e financeiros.

Agora é hora de pensar como será a execução da obra. Hora do plano de ação: serão previstos a realização do orçamento executivo, com custos reais baseados no projeto final e os cronogramas de serviços e um financeiro, para distribuição dos custos ao longo do tempo previsto para a obra. Devem ser feitas também previsões de material, mão-de-obra e equipamentos. Em seguida, realizado o controle para acompanhar os cronogramas e garantir que tudo saia conforme previsto, evitando aborrecimentos.

Conheça agora cada um desses processos.

Análise para efetuar a obra: esta etapa é crucial porque os profissionais de cada área, juntamente com o proprietário, irão avaliar a viabilidade de execução da obra. É essencial manter os pés no chão nesse momento e aproximar ao máximo as suposições. Converse com seu arquiteto e explique todos os seus projetos para que ele consiga desenvolvê-lo e, até mesmo, aprimorá-lo.

Estabelecimento de perspectiva: aqui será determinada a configuração da edificação. Neste momento o arquiteto define o número de cômodos necessários para  que o projeto fique confortável, econômico, funcional e enxuto.

Resultado: é a descoberta do objetivo, onde você poderá visualizar seu empreendimento no anteprojeto. Para que o resultado seja o melhor possível, deve haver máxima empatia entre você e o arquiteto.

Estratégias: saber utilizar os recursos financeiros, humanos e físicos, a fim de traçar métodos para alcançar o objetivo final da melhor maneira.

Programação: feita através do cronograma físico-financeiro que irá determinar como, quando e quanto capital será necessário para a execução das diversas fases da construção. Há também o orçamento executivo, especificando os custos reais baseados no projeto definitivo e as programações de mão-de-obra, materiais e equipamentos.

Plano de Ação: é desenvolvido pelo engenheiro e pelo arquiteto que irão elaborar o projeto, gerenciá-lo, determinar, especificar e pesquisar materiais e métodos construtivos. Essa etapa adapta ao padrão técnico e econômico tudo o que for relativo ao desenvolvimento da obra.  Nesta fase também são determinadas as responsabilidades técnicas. No plano de ação é determinado o tempo e método de produção, onde o engenheiro planeja uma maneira de levar o projeto ao canteiro de obras, explicado detalhadamente.

Execução: começa a etapa efetiva de construção. Os planos de ação e desenvolvimento dos serviços são colocados em prática.

Controle: através do acompanhamento dos cronogramas você irá verificar se a execução do projeto está de acordo com o planejamento. Ao detectar erros, o construtor terá de adaptá-los, para que o resultado se aproxime ao máximo da meta definida inicialmente.

Pagamento: esse tópico deve ser definido e acordado entre você e o construtor. Na maioria das vezes é dividido em parcelas correspondentes às etapas executadas,  apresentadas através do cronograma físico-financeiro.

Material de Construção: é recomendável aceitar o material determinado pelo engenheiro, já que ele terá toda a responsabilidade técnica sobre a obra.

Para manter o orçamento em dia, acompanhe, junto ao engenheiro, as mudanças que possam ocorrer na construção. Dessa forma, você evitará diferenças no custo final e desperdícios de materiais.

A partir de agora é só definir seu projeto, contratar um profissional especializado e pôr em prática essas dicas. Esclareça suas dúvidas e dê sugestões entrando em contato conosco.




O que você achou desse artigo ?
 Fraco  Excelente   
  1 2 3 4 5  



  · TUDOsobreIMOVEIS.com.br
Home
   Aluguel | Apoio Jurídico | Compra e Venda | Condomínio | Construção | Decoração
   Financiamentos | Harmonia | Manutenção | Mudanças | Reformas | Seguros | Tecnologia


Copyright © 2000-2010 - imovel-on.com
contato: call@tudosobreimoveis.com.br