Tudo sobre Imóveis
TUDOsobreIMOVEIS Harmonia Ikebana Uma introdução à Ikebana

Este artigo recebeu 81 votos.  Média: 
  4,1 de 5.
Voltar  volta para pagina anterior
13/4/2000

Uma introdução à Ikebana


Ikebana são arranjos florais feitos seguindo arte e filosofia milenares japonesas sob influência do budismo Zen, que leva o praticante à harmonia interior. Consegue-se essa harmonia através da contínua interação com as plantas que vão resultar numa composição floral: aprecia-se-lhes a forma, verifica-se como cresceram, como absorveram a luz solar; sente-se-lhes a força ou a delicadeza; percebe-se e corresponde-se à singularidade de cada ramo ou flor.

Essa contínua interação com a flor resulta no aflorar e no desenvolvimento da sensibilidade. Assim considerada, a arte da ikebana é ainda uma forma de meditação. Iniciar-se no seu aprendizado é assumir um caminho de autoconhecimento.

No passado esta prática esteve associada às oferendas feitas a Buda. Com o passar dos séculos e, principalmente, através de uma nova perspectiva estética elaborada gradativamente nos mosteiros Zen, os arranjos foram se tornando mais simples e menores, sem perder o requinte. Após a Segunda Guerra Mundial ocorreu o crescimento do número de estilos de ikebana pelo mundo. Podemos afirmar que hoje existem cerca de 2 mil estilos, cada qual com seus nomes e esquemas particulares.

Em uma ikebana, além do aspecto estético, há muita filosofia plantada. Quem as faz ou apenas as aprecia acredita que a interação com as plantas propicia ao homem levar uma vida mais harmônica consigo mesmo e com o mundo.

Nos ambientes, diz-se que as ikebanas afastam maus fluidos. 'O mal não gosta de flores', dizia Mokiti Okada (l882-1955), idealizador do estilo sanguetsu, criado na década de 40.

'A flor tem sentimento
Preserve a vitalidade da flor
Conserve o seu aspecto natural
Use pouco material
Vivifique com alegria, como se estivesse pintando um quadro'.

'Aqueles que possuem o desejo de se igualar à beleza das flores são portadores de corações que a elas se assemelham'.

Segundo Mokiti Okada, a fonte do desenvolvimento de tudo o que existe na natureza está na triologia Sol, Lua e Terra. As ervas e as árvores vivem graças à força desses elementos, adaptando-se ao clima, mantendo a ordem e manifestando sua originalidade.
Devemos polir os nossos sentimentos, refiná-los a tal ponto que consigamos perceber a maravilha dessas forças, a harmonia que se estabelece a partir de suas fontes em relação umas com as outras. Fontes que nos sujeitam, mesmo que não percebamos isso, às leis da perfeita ordem da natureza.

Maria Bernadete Lima Trindade



Serviço:
Maria Bernadete estuda Ikebana na academia Sanguetsu a quatro anos, fazendo profissionalmente arranjos para decorar residências, eventos e empresas.

O que você achou desse artigo ?
 Fraco  Excelente   
  1 2 3 4 5  



  · TUDOsobreIMOVEIS.com.br
Home
   Aluguel | Apoio Jurídico | Compra e Venda | Condomínio | Construção | Decoração
   Financiamentos | Harmonia | Manutenção | Mudanças | Reformas | Seguros | Tecnologia


Copyright © 2000-2010 - imovel-on.com
contato: call@tudosobreimoveis.com.br